The City of Sao Paulo was recently host to the 11th Conference on Clean Production, which highlighted the growing global attention on the issue of environmental sustainability — what Gilberto Natalini, a Sao Paulo city councillor and organizer of the event, called “humanity’s most important asset.”

5.31 Photo 1Gilberto Natalini, Sao Paulo City Councillor, addresses a panel at the conference. Photo credit: Anggulo Communication agency.

A preparatory meeting to the Rio+20 held in partnership with the City of Rio de Janeiro, the event drew 3,600 participants from public and private sector actors across Brazil. It was an opportunity for Sao Paulo to showcase its own climate action leadership, as well as to highlight the importance of city-to-city collaboration and exchange on these issues.

Speaking at the event, Sao Paulo Mayor Gilberto Kassab said that his city was able to reverse “decades of negligence on the environment”, implementing measures such as the protection of watersheds; the expansion of green areas; and the first mandatory program in Brazil for the inspection of emissions from cars, buses and trucks, which has reduced pollution within the City. “If we achieved this in a complex city like Sao Paulo, it is possible to do it everywhere”, he said.

Eduardo Jorge, the municipal secretary of the environment in Sao Paulo, made the point that public education and access to information is a key factor. He shared the results of the research from the National Confederation of Industries showing that 94% of the Brazilian population is worried about the environment; the same research points out that 52% of people are willing to pay more for sustainable products. “It shows that when they have information, society advances”, he said. Mr. Jorge went on to promote the concept of a “compact city” featuring denser and mixed use areas around public transit infra-structure -- an idea brought to his attention when he attended a C40 event on transportation.

Carlos Alberto Muniz, the vice mayor of Rio de Janeiro, said that Rio is adopting examples of urban planning already implemented in Sao Paulo – and vice versa. He highlighted the importance of cities exchanging experiences, pointing to the value of the C40 network in fostering cooperation and knowledge-transfer between cities. These efforts will have positive repercussions at Rio+20, he said, helping cities to unite around a common proposal for national government support. Mr Muniz spoke further about the importance of increasing urban mobility in ways that decrease transportation-related emissions, citing Rio’s numerous Bus Rapid Transit projects and fast-lane corridors for buses. He also emphasized the political momentum in Rio behind the creation of bicycle lanes and networks as an important transportation solution for the city. Muniz ended his speech on a forward-looking and positive note, saying that “Rio is with its heart and the soul open to receive the world” at the Rio+20 conference next month.

As cidades São Paulo e Rio de Janeiro (participantes da Rede C40) promovem preparatório ao Rio+20.

A cidade de São Paulo sediou, recentemente, a 11ª Conferência de Produção Mais Limpa e Mudanças Climáticas para enfatizar a importância que a agenda ambiental vem ganhando no debate político. Para o vereador e organizador do evento Gilberto Natalini (PV), trata-se de uma "bandeira da humanidade", que deve ser hasteada e carregada por cada um, nos diferentes níveis de atuação.

Realizado em parceria com a Prefeitura do Rio de Janeiro, como evento preparatório para a conferência Rio+20, o evento reuniu cerca de 3600 participantes dos setores públicos e privados de todo o Brasil. Foi uma oportunidade para a cidade de São Paulo destacar suas ações relacionadas as mudanças climáticas, assim como evidenciar a importância da colaboração direta entre cidades e da troca de boas práticas nesses temas.

O prefeito Gilberto Kassab afirmou que nos últimos anos a cidade tem conseguido reverter um quadro de "séculos de descaso com o meio ambiente” como as ações de proteção dos mananciais, da expansão de parques e áreas verdes protegidas e o primeiro programa efetivo de inspeção veicular em carros, caminhões e ônibus no país, que reduziu drasticamente a emissão de poluentes na cidade. "Se conseguimos em São Paulo, é porque é possível em qualquer lugar do planeta", disse.

Eduardo Jorge, secretário municipal do Verde e do Meio Ambiente, destacou a importância da educação e do acesso a informações como chaves para o sucesso desse processo. Ele compartilhou resultados obtidos por pesquisa realizada pela Confederação Nacional das Indústrias (CNI), segundo a qual 94% da população brasileira está preocupada com o meio ambiente. "Isso mostra que quando informação circula, a sociedade avança", disse Jorge, destacando que o mesmo estudo aponta um índice de 52% de pessoas que estão dispostas a colocar a mão no bolso e pagar mais por produtos ambientalmente equilibrados. O secretário municipal defendeu o conceito de “cidade compacta” que incorpora novos conceitos de urbanismo promovendo o uso misto e maior densidade ao redor da infra-estrutura de transporte público – idéias apresentados a ele na ocasião de um evento da rede C40 sobre transportes.

Carlos Alberto Muniz, vice-prefeito do Rio de Janeiro, disse que o Rio de janeiro vem aprendendo com as ações de São Paulo, e vice versa. Ele destacou a importância da troca de experiências entre as cidades e o papel da Rede C40 no fomento de projetos de cooperação e na transferência de conhecimento. “Esses esforços devem repercutir na própria reunião da ONU” para que as cidades apóiem seus governos nacionais na busca por uma proposta comum. O vice-prefeito Muniz destacou a importância da mobilidade urbana no Rio de Janeiro e os inúmeros projetos de corredores de ônibus rápidos (BRT - Bus Rapit Transit) e das faixas exclusivas de ônibus (BRS – Bus Rapid Service) que a cidade vem realizando. Ele enfatizou o bom momento político por trás da política cicloviária e da criação de uma rede integrada como a solução dos desafios de mobilidade na cidade. Muniz finalizou seu discurso destacando que o "Rio está de coração e alma abertas para receber o mundo" na conferência Rio+20 no próximo mês.